Segurança bancária deve virar competência federal

A Câmara Municipal de João Pessoa (PB) aprovou em 2015 uma lei que determinou a instalação de vidros blindados na fachada de todas as agências bancárias da cidade. A medida foi tomada com o objetivo de aumentar a segurança nos estabelecimentos. Mas os bancos alegam que o efeito na prática é justamente o oposto: os criminosos poderão se valer da blindagem da agência como ‘escudo’ contra a ação da polícia. Sem falar na maior dificuldade de acesso ao local em um possível caso de incêndio.

A lei aprovada na capital da Paraíba é apenas uma entre milhares relacionadas a itens de segurança e conforto que os bancos precisam seguir para operar suas agências em todo o país. Para as instituições, muitas das normas editadas nos mais de 5,5 mil municípios brasileiros são inócuas ou podem deixar os clientes em situação ainda mais vulnerável.

Essa situação pode mudar com a aprovação do Estatuto da Segurança Privada e da Segurança das Instituições Financeiras. A lei em tramitação no Congresso, transfere para a esfera federal a competência sobre a segurança nas agências. O projeto foi aprovado na semana passada na Comissão de Assuntos Sociais do Senado e pode ser votado em plenário ainda neste ano.

Clique aqui e confira a matéria no Valor Econômico.

Campeonato Mineiro 2017 será patrocinado pelo Sicoob

Parceira do Sicoob Central Crediminas e Sicoob Central Cecremge é responsável pelo patrocínio

No próximo ano, o Campeonato Mineiro tem como novo patrocinador o Sicoob, o maior Sistema de Cooperativas de Crédito do país. Com o patrocínio master, a marca Sicoob dá nome à competição em 2017, que passa a se chamar ‘Campeonato Mineiro Sicoob’.

Formalizado nesta segunda-feira (12) por meio das estruturas regionais Sicoob Central Crediminas e Sicoob Central Cecremge, o patrocínio irá garantir uma importante receita para a FMF que, pelo segundo ano consecutivo, formaliza uma parceria remunerada para o campeonato.  “Quando o futebol fala, as pessoas escutam. Como é um esporte muito popular e com um grande peso, ele deve ser utilizado para empreender ações sociais, ser engajado na responsabilidade e na inclusão social. Esta característica se assemelha ao cooperativismo de crédito. Da mesma forma que as cooperativas de crédito estão em todo o estado, nós temos quase 90 mil atletas federados, por isso estamos muito satisfeitos com esta parceria”, explica Castellar Modesto Guimarães Neto, Presidente da Federação Mineira de Futebol.

Para os novos patrocinadores, a parceira estabelecida com a FMF é uma grande oportunidade para unir o cooperativismo e o futebol. “Atuamos em todo o estado e ao associarmos nossa marca a um campeonato de tamanha expressão e, sobretudo, contribuindo para sua realização, é uma grande satisfação. Por meio do esporte, um número maior de mineiros também poderá conhecer melhor o cooperativismo de crédito e usufruir das suas vantagens e peculiaridades”, ressaltou o presidente do Conselho de Administração do Sicoob Central Crediminas, Alberto Ferreira.  “Vimos com o patrocínio do Campeonato Mineiro de Futebol, além de levar a mensagem do cooperativismo a todas as pessoas do Estado, a oportunidade de realizar através do esporte, o primeiro trabalho conjunto entre o Sicoob Central Crediminas e Cecremge, que proporcionará uma abertura maior para outras realizações que virão”, afirmou Luiz Gonzaga Viana Lage, Diretor presidente do Sicoob Central Cecremge.

 

Sobre o Sicoob

O Sicoob é o maior sistema de cooperativismo de crédito do país, atuando em todos os estados brasileiros, inclusive no Distrito Federal, com mais de três milhões de associados, 491 cooperativas filiadas e mais de 2.500 pontos de atendimento.

As cooperativas de crédito são instituições financeiras formadas pela associação de pessoas para prestar serviços financeiros aos seus associados que são ao mesmo tempo donos e usuários dessas entidades, participando de sua gestão e usufruindo de seus produtos e serviços.

Nas cooperativas de crédito, os associados encontram os principais serviços financeiros, como conta-corrente, aplicações financeiras, cartão de crédito, empréstimos, financiamentos, poupança, seguros, consórcios, dentre outros.

Autorizadas e supervisionadas pelo Banco Central, as cooperativas têm as mesmas garantias dos bancos, através do Fundo Garantidor do Cooperativismo de Crédito (FGCoop).

contrato_campeonato mineiro

LEGENDA: Na foto, a partir da esquerda : Elson Rocha Justino (diretor-superintendente do Sicoob Central Crediminas); Castellar Modesto Guimarães Neto (Presidente da Federação Mineira de Futebol); Luiz Gonzaga Viana (diretor-presidente do Sicoob Central Cecremge); Ivan Lemos Brandão (vice-diretor CA do Sicoob Central Crediminas) e Márcio Olívio Villefort Pereira (diretor-administrativo do Sicoob Central Cecremge).

 

Resultado do Sicoob avança 9% no primeiro semestre

Com variações positivas em todos os indicadores, as cooperativas financeiras do Sicoob encerraram o primeiro semestre de 2016 com resultado de R$ 1,3 bilhão, um crescimento de 8,5% em relação ao R$ 1,2 bilhão contabilizado no mesmo período de 2015.

Já o patrimônio líquido somou R$14,9 bilhões, um salto de 15,8% em relação ao 1S15. Os ativos totais alcançaram R$ 68,8 bilhões no primeiro semestre de 2016, evolução de 23,4% ante os R$ 55,8 bilhões registrados em igual período do ano passado. Os depósitos somaram R$ 43,6 bilhões, aumento de 22,2% em relação a 2015, com destaque para os depósitos a prazo e de poupança, que evoluíram 29,6% e 9,3%, respectivamente. Para efeito comparativo, as cinco principais instituições financeiras privadas do Brasil apresentaram retração de 18% no lucro líquido no período.

“Mesmo em um momento de incertezas na economia Brasileira, o modelo de negócio das cooperativas financeiras vem mantendo sua expansão, o que denota a solidez e a capacidade de adaptação às condições do mercado”, afirma o presidente do Sistema Sicoob, Henrique Castilhano Villares.

Em consonância ao mercado, as transações por mobile e internet, apresentam-se em franca expansão, representando 64% do total de transações. Com o mobile, o avanço foi de 28%, e internet, 36%. Em 2012, estes canais concentravam apenas 29% das transações.

Outro destaque do período foi o crescimento da rede atendimento, presente em todos estados brasileiros, com crescimento de 6,4%, alcançando 2.486 pontos. Foram 149 novos de pontos de atendimento adicionados à rede Sicoob.

Em número de associados, o Sistema tem se mostrado atrativo, com aumento de 9,8%, somando 3,4 milhões de pessoas ao final do primeiro semestre.

Outro marco do primeiro semestre foi a adesão de uma nova Central em São Paulo, o Sicoob UniMais. A filiação faz parte das estratégias do Sicoob de consolidar sua posição de liderança no Cooperativismo Financeiro Nacional, além de ser baseado no plano de expansão e ganho de escala. Assim, com a união, a instituição somou 61 pontos de atendimento localizados nas mais diversas cidades do interior paulista, litoral e também grande São Paulo; R$ 1,3 bilhão de ativos totais; R$ 703 milhões de operação de crédito; R$ 1,1 bilhão de depósitos totais; R$ 191 milhões de patrimônio líquido; e 40 mil associados.

Com esses números, o Sistema alcança, neste semestre, R$ 70,1 bilhões em ativos, R$ 36,9 bilhões em operações de crédito, R$ 44,7 bilhões em depósitos (à vista e a prazo) e R$ 15,1 bilhões em patrimônio líquido. Além disso, o número de associados cresceu 11% e a rede de atendimento já chega a 2.548 pontos com a entrada da Central.

Susep aprova constituição do Sicoob Seguradora

Na sexta-feira (12), a Superintendência de Seguros Privados (Susep) autorizou a entrada em operação da Sicoob Seguradora de Vida e Previdência S/A, por meio da portaria nº 6.620. Com capital social inicial de R$ 40 milhões e sede em Brasília (DF), a nova companhia é resultado de uma joint venture entre a seguradora Mongeral Aegon e o Banco Cooperativo do Brasil (Bancoob), Banco do Sistema Sicoob. O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE) e o Banco Central (BC) aprovaram a operação que espera alcançar, no seu primeiro ano de operações, um faturamento da ordem de R$ 100 milhões. A chegada da Sicoob Seguradora ao mercado tem como meta levar seguros de vida e planos de previdência aos quase quatro milhões de cooperados da instituição no País e a expectativa é que a empresa esteja no grupo das dez maiores seguradoras do Brasil.

O conselho de administração da nova seguradora é composto por Marco Aurélio Borges de Almada Abreu (presidente); Nilton Molina (vice-presidente); Elson Rocha Justino e Helder Molina (conselheiros). Já a diretoria é composta por Helder Molina (presidente); Marcelo Carneiro da Costa (diretor Administrativo Financeiro e Técnico Operacional); e Guilherme Ciarrocchi Ferreira (diretor Comercial).

Novos Apps para Associados

No próximo dia 25 de agosto serão lançadas duas novidades para garantir maior controle dos gastos pessoais dos associados, o App Minhas Finanças e o Sicoobcard Mobile.

O App Minhas Finanças permite a gestão completa do fluxo financeiro do usuário: cadastrar diversas contas; coordenar recebimentos e pagamentos, com a opção de anexar comprovantes; definir metas; simular transações por valor da parcela, taxa de juros ou valor total, inclusive adicionar simulações dos sonhos financeiros, tanto para financiamentos quanto investimentos; além de contar com gráficos de orçamento para acompanhar metas e receber avisos de várias situações por meio da funcionalidade Notificações.

O outro lançamento é o Sicoobcard Mobile, aplicativo que oferece funcionalidades que vão muito além da consulta da fatura. O novo App permite controlar os gastos em tempo real, além de poder definir limites, programando o quanto gastar naquele período por categoria (lazer, combustível, roupas etc); desbloquear e bloquear o cartão; gerar boleto para pagar a fatura, inclusive um cartão virtual para compras online; conta também com gráficos completos e notificações de: saque, fatura e limites gastos por categoria, entre outras facilidades

Sicoob entre as Melhores e Maiores Empresas 2016

Ranking da EXAME, reconhecido por destacar empresas e instituições de maior excelência no Brasil, aponta o Sicoob como 51º maior grupo e exalta operação do Bancoob em nove categorias.

O maior Sistema de Cooperativas de Crédito do Brasil, o Sicoob, desponta como um dos 200 maiores grupos do Brasil pela Edição Especial da Revista EXAME – Melhores e Maiores 2016. O Sicoob ocupa o 51º lugar no ranking, demonstrando sua força entre as instituições financeiras no País e representando todo o potencial do cooperativismo brasileiro.

Adicionalmente, o Bancoob – agente financeiro e facilitador na redução dos custos das cooperativas do Sicoob – está contemplado como um dos 100 maiores bancos da América Latina e como um dos 50 maiores bancos brasileiros. É também destaque nas categorias de Crédito Rural, em 5º; Crédito para Grandes Empresas, em 13º; Empréstimos e Financiamentos, em 20º; Depósitos em Poupança, em 9º; Total do Ativo Ajustado, em 17º; Riqueza Criada por Empregado, 13º; e Emissões de Cartões de Crédito, em 10º.

O ranking tem como base as informações financeiras de grandes empresas do país, por meio de levantamento de demonstrações contábeis com o parecer de auditores independentes. O Melhores e Maiores – 2016 está disponível no portal para assinantes, no aplicativo e na Revista Exame, em todas as bancas do país.

Sicoob recebe prêmios no efinance 2016

A maior instituição financeira cooperativa do país, o Sicoob, conquistou prêmios na 16º edição do efinance com os projetos de mobile banking e a nova plataforma para concessão de crédito rural. A cerimônia realizada em São Paulo, na noite de 22 de junho, teve como objetivo identificar e apontar os projetos mais importantes na área de tecnologia da informação e comunicação implementados pelas organizações financeiras do país.

O case Mobile Banking Sicoob foi eleito o melhor em sua categoria devido a sua eficiência e soluções inovadoras. “Uma em cada três operações realizadas em nosso sistema foram por meio do dispositivo móvel no último mês. O cooperado encontra em seu bolso os mesmos recursos disponíveis do internet banking e das agências, com mais de 100 possibilidades de transações”, ressalta Ricardo Antonio de Souza Batista, diretor de Tecnologia da Informação da instituição.

O aplicativo mantém também uma alta aprovação dos usuários. Sua nota de satisfação atingiu o índice de 4,7 de em um total de 5 nas lojas virtuais da Apple e Google, superando os números das aplicações dos grandes bancos de varejo. Este cenário se explica devido à simplicidade do uso atrelada às constantes inovações do Sicoob para acompanhar as novidades de cada dispositivo. Um exemplo é o sensor de biometria para dispositivos com sistema operacional iOS e Android que facilitam o reconhecimento do associado durante o login e substitui o uso da senha.

Já a nova Plataforma de Crédito Rural levou o título de melhor case na categoria de crédito rural. Com a plataforma, o funcionário da cooperativa pode realizar a aprovação de crédito rural em qualquer lugar, remotamente, a partir de dispositivos móveis como smartphones e tablets. “Isso proporciona mais agilidade e menos burocracia, fatores que contribuem para a chegada dos recursos financeiros a produtores rurais alocados em regiões mais afastadas dos grandes centros urbanos no país”, destaca Ricardo.

“O reconhecimento do Prêmio efinance, pelo sexto ano consecutivo, expressa a liderança do Sicoob na adoção de tecnologias e canais digitais inovadores no sistema financeiro. O objetivo das novas tecnologias é utilizar os recursos disponíveis em cada dispositivo sempre com foco na melhoria da experiência do usuário”, completa.

Prazo para atualização do Sicoobnet Pessoal termina hoje

Terminou no dia (31/3) o prazo para a atualização do SicoobNet Pessoal, denominada “Efetivação em Dois Passos”. A medida tem o objetivo de evitar ocorrências de fraudes no mercado financeiro por meio de técnicas de invasão de máquina (computador), em que o fraudador realiza operações utilizando o equipamento invadido, principalmente agendamento e/ou pagamento de título, convênio, transferência de recurso por meio de TED e DOC, entre outras transações.

A efetivação em dois passos consiste em realizar operações financeiras no computador em duas etapas. Na primeira, o associado cadastra a operação do jeito que sempre fez. Na segunda, efetiva a operação. A diferença é que, em vez da senha do cartão, o cooperado deve digitar um código de seis dígitos, gerado pelo QR Code ou informado no Cartão de Segurança do Sicoob. Saiba mais em www.sicoob.com.br/efetivacao

Cooperativas do Sicoob apresentam resultado de R$ 2,3 bilhões em 2015

As cooperativas do Sicoob (Sistema de Cooperativas de Crédito do Brasil), maior sistema financeiro cooperativo do país, apresentaram resultado de R$ 2,3 bilhões no exercício de 2015, que equivale a um crescimento de 14%, contra R$ 2,0 bilhões contabilizados em 2014. Os ativos totais alcançaram R$ 57,1 bilhões, evolução de 18,9% em relação à igual período do ano anterior.

A carteira de crédito somou R$ 32,2 bilhões, levando em conta as provisões para crédito de liquidação duvidosa, incremento de 16,1% (+5,5% descontada a inflação) em comparação aos R$ 27,7 bilhões registrados em 2014. As carteiras de crédito consignado e rural, destaques no período, tiveram crescimento de 24% e 23%, respectivamente.

Os depósitos das cooperativas do Sistema somaram R$ 31,6 bilhões no último exercício, aumento de 21,5% em relação ao período anterior, com destaque para os depósitos a prazo e de poupança, que evoluíram 25% e 7,7%, respectivamente. Já o patrimônio líquido registrou saldo de R$ 14,1 bilhões em 2015, com avanço de 16,3%.

“No Sicoob, diferente das instituições financeiras convencionais, os resultados das cooperativas retornam para o associado”, explica o presidente do Sicoob, Henrique Castilhano Vilares. “Em dezembro de 2015, por exemplo, parte das Cooperativas do Sistema creditaram R$ 562 milhões na conta capital dos associados (R$ 61 milhões direto na conta corrente)”, destaca Vilares.

Além deste pagamento, os associados recebem anualmente a distribuição dos lucros (sobras) do exercício da cooperativa, pago após deliberação em assembleia, que será realizada em abril de 2016. “Os resultados apresentados pelas cooperativas do Sicoob são reflexo da ampliação dos esforços para atender os associados e suas comunidades, aumentando a disponibilidade de crédito, mantendo taxas e tarifas competitivas”, enfatiza Henrique.

Inadimplência

O índice de inadimplência, com atraso superior a 90 dias, apresentou aumento, passando de 1,7% em 2014, para 2,5% no ano passado, resultado consideravelmente inferior ao registrado pelo Sistema Financeiro Nacional (SFN), com atrasos em 3,4% dos contratos em 2015, mas ainda assim relevante. Só na modalidade de capital de giro, muito utilizado por pequenas e médias empresas, o índice subiu 1,4 ponto percentual, passando para 4,1% no último exercício.>